Notícias

14/03/2016

Condomínio Logístico: Apesar da situação econômica, o clima é de otimismo

Condomínios logísticos. Eles são considerados apoios primordiais para as operações logísticas, principalmente com a economia aquecida.

Mas, e no atual momento, com a estagnação econômica, quais as perspectivas quanto a este setor em 2016? Quais fatores podem afetar, positiva e negativamente, o segmento de condomínios logísticos ainda neste ano?

As respostas são dadas a seguir, pelos representantes da maioria dos condomínios logísticos instalados no país, bem como por construtoras e empresas que comercializam e administram propriedades.

Mauro Dias, presidente da GLP Brasil – Global Logistics Properties (Fone: 11 3500.3700), faz uma análise mais detalhada. Começa dizendo que a realidade do mercado de locações de galpões logísticos é bastante diferente do que vive o mercado de locação residencial e comercial. “Enquanto muitas cidades têm, no momento, excesso de prédios e casas voltados para uso residencial e comercial, há escassez de galpões e parques logísticos com estrutura de alto padrão. Os centros logísticos classe A no Brasil representam cerca de 20% do estoque total do país, o que é muito pouco comparado ao tamanho do mercado de consumo brasileiro. Há uma demanda ainda não atendida em todo o país que movimenta o setor.”

Ainda de acordo com Dias, em um cenário de economia desacelerada, as empresas começam a pensar em reduzir custos e ter mais produtividade. Por isso, investir em melhorias para a cadeia logística é fundamental. “Instalações mais modernas representam uma oportunidade de ganho de eficiência logística. Percebemos ainda uma crescente procura pelo modelo de condomínios logísticos que proporciona, também, ganho em qualidade de serviços e redução nos custos de operação ao compartilhar despesas e infraestrutura.”

Ainda na análise do presidente da GLP Brasil, o principal fator que afeta o segmento de condomínios logísticos é o consumo. Afinal – diz ele – quanto maior as vendas do atacado e varejo, mais centros de distribuição ou uma área maior serão necessários para estocar e distribuir mercadorias no país como um todo. “Apesar do fraco desempenho da economia, acreditamos que ainda há espaço para o crescimento do setor. A busca por mais eficiência em instalações modernas e o contínuo crescimento do e-commerce são fatores que impulsionam a demanda por galpões logísticos de alto padrão.”

Fonte: Log Web

 

 

Voltar para histórico de notícias

FALE DIRETO COM A GENTE

Entre em contatoENTRE EM CONTATO

VIDEO CORPORATIVO

Assista no nosso canal do Youtube