Notícias

01/04/2020

Com demanda aquecida, GLP vê crise como motor para novo patamar do e-commerce no Brasil

Mauro Dias, presidente da GLP Brasil, conta por que o segmento de galpões logísticos é mais blindado que outros do mercado imobiliário em cenário de crise

SÃO PAULO – A crise provocada pelo coronavírus tem afetado em cheio o mercado imobiliário brasileiro, mas um segmento tem conseguido se destacar no contexto atual: o de galpões logísticos. Com uma demanda aquecida do lado do comércio eletrônico, o setor tem se blindado de certa forma dos efeitos da parada da atividade, como conta Mauro Dias, presidente da GLP Brasil, no novo episódio do “Banco Imobiliário”.

“Acho que, passada a crise, não vamos voltar para o patamar anterior. Vamos estabilizar num patamar maior e acho que as empresas de e-commerce vão rever suas necessidades na hora que tiverem a visão de qual é o novo nível de demanda sustentável”, afirmou o executivo.

Com uma taxa de ocupação de 94% do portfólio, Dias contou que, mesmo no pior momento da última crise, a GLP defendeu uma ocupação de ao menos 90% dos imóveis, o que reforça a percepção de resiliência do segmento logístico.

Com atuação no Brasil, na China, na Europa, na Índia, no Japão e nos Estados Unidos, a gestora de investimentos vinculada ao mercado logístico administra US$ 89 bilhões em ativos globalmente. No Brasil desde 2012, a empresa é responsável hoje por 5 milhões de metros quadrados de galpões, dos quais 2 milhões em desenvolvimento.

São mais de cem imóveis no país, com uma fatia acima de 90% concentrada entre São Paulo e Rio de Janeiro. Embora deixe claro que as avaliações sobre a crise ainda são muito iniciais, Dias aponta ter sentido um crescimento das empresas de comércio eletrônico, inclusive com a locação há cerca de duas semanas de 22 mil metros quadrados para um grande player da área.

“Nossa postura sempre foi ter um relacionamento de longo prazo com nossos clientes. O prazo médio de locação é de mais de cinco anos. Esse é um problema pontual, a gente espera que seja de curto prazo, mas, se tem um efeito que veio e acho que pode perdurar, é o do comércio eletrônico, que ganhou um impulso grande agora”, afirmou o presidente da GLP. Uma fatia de 40% da área locada da empresa é destinada ao e-commerce.

Apresentado por Marcelo Hannud, consultor imobiliário da XP, e por Beatriz Cutait, editora de Investimentos do InfoMoney, o “Banco Imobiliário” pode ser ouvido nas plataformas Apple Podcasts, Deezer, Spotify, Spreaker, Google Podcasts, Castbox e demais agregadores de podcast. Você ainda pode conferir o programa na íntegra em nosso canal no YouTube.

Fonte: InfoMoney

Voltar para histórico de notícias

FALE DIRETO COM A GENTE

Entre em contatoENTRE EM CONTATO

VIDEO CORPORATIVO

Assista no nosso canal do Youtube