Notícias

31/01/2020

Novas locações de galpões da GLP crescem 14% em 2019

Houve aumento da demanda, principalmente por empresas de comércio eletrônico

O crescimento da demanda por galpões, principalmente por parte de empresas de comércio eletrônico, fez com que o volume de novas locações e expansões de áreas alugadas pela Global Logistic Properties (GLP) - maior empresa do segmento com atuação no Brasil - aumentasse 14%, em 2019, para 488 mil metros quadrados.

“Terminamos o ano em um ritmo bem forte. A perspectiva é muito boa para 2020 com a retomada da economia”, afirma o presidente da GLP, Mauro Dias. Das contratações do ano passado, 292 mil metros quadrados foram fechados no quarto trimestre.

O executivo ressalta que, mesmo durante a crise, houve demanda por parte de ocupantes que buscaram migrar para espaços de melhor qualidade (movimento conhecido como “flight to quality”) e de empresas do segmento de comércio eletrônico ou com operações relacionadas a “e-commerce”.

Segundo o executivo, os preços de locação se estabilizaram em 2019. Em alguns mercados com taxa de vacância de um dígito, como Cajamar (SP) e Guarulhos (SP), há um início de recuperação dos valores. “É natural haver alguma pressão de preços no raio de até 30 quilômetros da cidade de São Paulo”, afirma Dias.

No ano passado, dois terços das novas locações e expansões da GLP foram fechadas por clientes que já faziam parte da sua carteira. Nos 488 mil metros quadrados, foram incluídas locações em empreendimentos especulativos, ou seja, construídos sem locação prévia e projetos erguidos sob medida (“build to suit”).

A GLP desenvolve a maior parte de seus empreendimentos sem locação pré-definida. “No novo ciclo, nosso foco é o mercado a até 30 quilômetros de São Paulo”, diz o executivo. Em 2019, os investimentos da GLP somaram R$ 500 milhões, valor que se repetirá, neste ano, quando está previsto o início da construção de 500 mil metros quadrados.

Em dezembro, a GLP tinha 3,1 milhões de metros quadrados construídos de galpões. Foram entregues 300 mil metros quadrados em 2019. Há previsão de conclusão de 220 mil metros quadrados, neste trimestre, e de 60 mil metros quadrados no primeiro trimestre de 2021. Em setembro, a empresa terminou a expansão de 30 mil metros quadrados em Gravataí (RS). Mercado Livre e Raia contrataram áreas do empreendimento.

A GLP tem projetos em 11 Estados, com mais de 90% em São Paulo e no Rio de Janeiro. Se somados desenvolvimentos e aquisições, o portfólio da companhia chega a 5 milhões de metros quadrados. A taxa de locação do portfólio estabilizado é de 94%.

Levantamento da Colliers Brasil aponta que três das cinco maiores locações de galpões, em 2019, foram realizadas pela GLP. A maior delas, de 111 mil metros quadrados, refere-se à contratação de galpão pelo Mercado Livre, em Cajamar. Para o Grupo Pão de Açúcar (GPA), foram alugados 100 mil metros quadrados em Duque de Caxias (RJ).

No ano passado, a absorção bruta de galpões, no mercado brasileiro, foi de 2,095 milhões de metros quadrados - 1,31 milhão de metros quadrados no Estado de São Paulo -, segundo a Colliers. Tanto no mercado nacional quanto no paulista, a taxa de vacância foi de 17%. O preço mensal pedido por metro quadrados foi de R$ 19,1, no Brasil, e de R$ 18,7 em São Paulo.

Fonte: Valor Econômico Online

Voltar para histórico de notícias

FALE DIRETO COM A GENTE

Entre em contatoENTRE EM CONTATO

VIDEO CORPORATIVO

Assista no nosso canal do Youtube